The Beach Boys – Surfin’ U.S.A. (1963)

Querem evocar a candura do início dos anos 60? Nada melhor do que o veraneante Surfin’ U.S.A..

The Beatles – Magical Mystery Tour (1967)

Se Revolver e Sgt. Pepper’s foram um molhar de pés na onda psicadélica, Magical Mystery Tour viu os Beatles a mergulharem de cabeça no ácido lisérgico.

The Drums – Brutalism (2019)

Quase uma década depois de terem surgido com o primeiro disco, este novo trabalho dos Drums mantém a jovialidade dos miúdos indie na sonoridade, com o crescimento a ver-se, sobretudo, nas letras.

“God Only Knows” – The Beach Boys

Uma música, e um disco, para ouvir até ao fim dos dias

The Beach Boys – 20/20 (1969)

Lançado no dia 10 de fevereiro de 1969, o LP 20/20 da banda californiana Beach Boys, surgiu como uma resposta da banda ao descontentamento que o lançamento de Friends, um ano antes, havia gerado no seio da crítica.

The Jesus and Mary Chain – Psychocandy (1985)

É pop. É ruído. É Psychocandy.

Ramones – Leave Home (1977)

Como pode uma banda fazer um disco praticamente igual ao anterior e mesmo assim soar fresco? Infelizmente, só os Ramones conseguem ter uma resposta para isso… Lançado quase um ano após a estreia do seu disco homónimo, os Ramones dão…

The Beatles – The Beatles [White Album] (1968)

O white album não é só um grande clássico cheio de canções imortais. É o cânone a partir do qual todos os álbuns-duplos são medidos.

Arctic Monkeys – Tranquility Base Hotel & Casino (2018)

À primeira audição, o sexto álbum de Arctic Monkeys tem muito pouco dos miúdos de Sheffield. Mas os miúdos cresceram e trazem-nos um disco adulto, denso e seguro.

The Stranglers – La Folie (1981)

La Folie é o sexto álbum de estúdio dos The Stranglers e um dos melhores discos da sua extensa discografia.

The Beach Boys – Smiley Smile (1967)

Smiley Smile – Da sombra de Smile, o álbum que o tempo julgou como obra maior dos Beach Boys.

The Beatles – Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967)

Sgt. Pepper foi o auge da excentricidade dos Beatles. Em pleno Verão do Amor de 67, a criatividade da banda de Liverpool levou-os mais longe do que eles próprios, marcando a história da música com um dos melhores e mais complexos álbuns de sempre.

“‘Til I Die” – The Beach Boys

Depois do mágico concerto de Brian Wilson no NOS Primavera Sound deste ano, incursei numa viagem que tinha adiado durante demasiado tempo: a discografia dos Beach Boys e o trabalho magistral de Wilson. Uma das canções que mais me marcou…

Capitão Fausto – Capitão Fausto têm os Dias Contados (2016)

A música como escapismo nunca me disse nada. Enganar os tolos com pão e circo é um costume tão antigo como degradante. Se não for para mergulhar de cabeça na tragédia humana, então não vale a pena. Talvez por isso…

The Beatles – Rubber Soul (1965)

Foi com Rubber Soul que Paul, John, George e Ringo se catapultaram para a outra margem, para um mundo desconhecido que haviam de pavimentar para outros atos futuros.

Animal Collective – Painting With (2016)

Como é que se celebram dez anos de coletâneas de músicas escritas do avesso a saber a verões de infância perdidos senão em álbuns de família? Com mais uma coletânea de músicas escritas do avesso a saber a verões de…

Canção do dia: Heroes And Villains – The Beach Boys

A canção que hoje vos apresentamos é retirada das infames sessões de Smile, a obra-prima de Brian Wilson, com colaboração de Van Dyke Parks, que acabaria por implodir e ser retalhada e distribuída pelos discos seguintes dos Beach Boys. “Heroes…

Canção do Dia: Wouldn’t It Be Nice – The Beach Boys

Foi o escritor francês Victor Hugo que cunhou a agora célebre expressão “a melancolia é a alegria de estar triste”. Foi certamente deste mote que partiram os gigantes Beach Boys quando, em 1966, no também gigante Pet Sounds, incluíram uma pequena música…