Sérgio Godinho: uma vida a musicar as nossas vidas

Não há forma de pagar o tanto que Godinho nos deu, a banda sonora das nossas vidas, musicando com as suas palavras certeiras o nosso quotidiano, todas as nossas pequenas e grandes derrotas e vitórias diárias.

Sérgio Godinho – Os Sobreviventes (1972)

Sérgio Godinho encontrou uma identidade própria logo no seu disco de estreia. “Que Força é Essa”, “O Charlatão” e “Maré Alta” perduram até hoje.

Ilustres Desconhecidos: Karen Dalton

É urgente conhecer Karen Dalton sozinha, como sempre se apresentou ao mundo, armada de uma guitarra, de um banjo, e de uma voz da qual não se esquece tão facilmente.

Simon & Garfunkel – Bookends (1968)

Bookends faz 50 anos e qualquer um de nós está convidado para a festa. Simon and Garfunkel estão sempre à nossa espera e sempre ao nosso dispor, passe o tempo que passar.

Do Mississippi a Chicago: o apogeu da história do blues

No lamento da voz, no deslizar dolente das cordas da guitarra, nos bemóis do diabo, o blues conta toda a lúgubre história da comunidade negra nos Estados Unidos.

Canção do Dia: Jack Kerouac – On the Road

Kerouac, o primeiro entre os beats. Kerouac o escritor pioneiro apaixonado pelo ritmo do be-bop, que trouxe para os seus livros. Kerouac o boémio. Jack Kerouac foi tudo isso, e foi também um cantor amador. Deixou gravadas muitas leituras públicas,…