Sérgio Godinho: uma vida a musicar as nossas vidas

Não há forma de pagar o tanto que Godinho nos deu, a banda sonora das nossas vidas, musicando com as suas palavras certeiras o nosso quotidiano, todas as nossas pequenas e grandes derrotas e vitórias diárias.

Sérgio Godinho – Canto da Boca (1981)

Canto da Boca encerra uma das mais frutíferas trilogias da canção nacional e permitiu a Sérgio Godinho desbravar caminho para uma nova fase da sua carreira.

Sérgio Godinho – Campolide (1979)

Lançado no final da década de setenta, Campolide fecha com chave de ouro a primeira década de carreira de Sérgio Godinho.

Sérgio Godinho – Pano-cru (1978)

Um disco de charneira que faz a ponte entre o Sérgio Godinho político e o criador de êxitos imortais.

Sérgio Godinho – De Pequenino se Torce o Destino (1976)

O disco português mais interessante feito no turbulento PREC, albergando pérolas como “O Namoro” e “Os Demónios de Alcácer Quibir”.

Zarco – Spazutempo (2019)

O disco de estreia dos portugueses Zarco é um caldeirão de rock onde Fausto e José Mário Branco se encontram com Frank Zappa, num dos trabalhos nacionais mais interessantes de 2019

“Por Este Rio Acima”: como uma tuna, um coro e um grupo etnográfico se juntaram para recriar o álbum seminal de Fausto

O Altamont foi falar com Buga Lopes, Constança Ochoa e Daniel Chichorro para perceber todo o trabalho por trás desta recriação de “Por Este Rio Acima”.

“Ó Pastor que Choras” – Fausto

Quase no fim desta semana de celebração dos 42 anos do 25 de abril, fica uma música de um cantautor que demasiadas vezes esquecemos – Fausto. A canção é “Ó Pastor que Choras” e encontra-se no seu homónimo de estreia,…

Canção do dia: Lembra-me Um Sonho Lindo – Fausto

Havia respeito e amor. Todos eram capazes de olhar para o lado sem sentir preconceito ou ódio. O nosso país era justo, próspero e independente. As pessoas que o lideravam eram inteligentes, corajosas  e dedicadas. Não havia inveja, não havia…

Altamont Entrevista: Lavoisier

Fomos à cidade-natal – Odivelas – de Roberto Afonso e Patrícia Relvas (Lavoisier) ouvi-los dar uma lição sobre emigração, ser músico português (no estrangeiro) e como é sentir na pele o património da música tradicional e popular portuguesa. A hora…

B Fachada – B Fachada (2014)

Depois do intervalo intimista de O Fim, B Fachada apanha-nos onde Criôlo nos tinha deixado: uma caldeirada de folclore português, kizomba e electrónica qual Beck comendo uma dançarina minhota numa discoteca de Luanda. Fachada já explicara antes o empreendimento que…

Zeca Afonso: O génio que não sabia afinar a viola

Estava eu no outro dia a ouvir o Cantigas do Maio quando uma amiga me pergunta, sem sombra de ironia: “porque é que estamos a ouvir música de comunistas?”. Sorri e encolhi os ombros. E enquanto a minha amiga falava…