Álbuns

Metallica – Metallica (1991)

Comentários (5)
  1. francisco diz:

    Já vi de facto alguns comentários sobre 1991 ano de nascimento do Grunge e tenho de concordar com o Sr.Candeias, porque apesar dos Nirvana terem nascido um par de anos antes, o movimento Grunge não nasceu assim que sai o Bleach, ah e tal, toma lá, isto é.. vamos chamar-lhe Grunge. Com o Nevermind é que houve efectivamente o boom e a partir daí sim é que se começaram a vestir camisas de flanela, a deixa crescer os pelitos da barba, etc.. Sr.Candeias, estou contigo!

  2. Para mim foi o meu disco dos 15 anos! Sabia de cor as letras, os solos de guitarra, os breaks de bateria! Tudo! Não é o melhor disco de Metallica (para mim nada bate o Master of Puppets), mas foi graças a ele que eu comecei a ouvir Metallica.

  3. Olá Alex,
    Bom, já não é os primeiro que fala de 1991 e do nascimento dos Nirvana e tal e tal. O que está escrito (se calhar não está explícito e é culpa minha) é que em 1991 nasceu o Nevermind dos Nirvana (que sim, estes sim tinham nascido um bom par de anos antes).
    Quanto aos milhões, mea culpa outra vez por não ter sido explícito (aqui dou de barato que não fui) – 15 milhões nos EUA e mais 22 milhões no mundo fora (ou seja 37 milhões ao todo)

  4. Alex diz:

    Caro Candeias, concordo nalguns pontos, discordo noutros.

    Começando pelos que discordo – Nirvana não nasceram em 1991, mas sim em 1989.
    Quanto às vendas, os EUA fazem parte do mundo? Ou seja, nos 22 do mundo estão incluídos os 15 dos EUA ou é somar o mundo aos EUA? Estas coisas de os EUA e o Mundo, fazem-me sempre uma confusão…

    Os que concordo – álbum muito muito importante em termos de chegada a um público mais alargado. E acho que era isso que os fãs hardcore não queriam. Azar o deles, tiveram que partilhar a sua banda com mais gente. Para mim serviu para conhecer o resto da obra da banda, ainda eu um jovem imberbe a descobrir o que queria da música (às vezes penso que ainda hoje não sei, mas ok…).

    Exit light, Enter Night!

  5. DSB diz:

    Gosto e estou de acordo.Se o Black Álbum não tivesse existido, provavelmente nunca teria ouvido tudo o que havia para trás.O alivio foi perceber que a fase de Garage Inc, Load e Reload foi um pequeno (dramático) acidente de percurso.

Escrever resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *