7.5/10
IAN – RaiVera (2020)

O disco de estreia de IAN respira liberdade e inventividade, ligando a pop mais imediata a momentos mais contemplativos.

7.5/10
B Fachada – Rapazes e Raposas (2020)

Uma ausência prolongada desembocou num disco surpresa e trouxe de volta o mais galante bardo…

8/10
Bill Callahan – Gold Record (2020)

O homem da voz funda dá-nos mais um belo disco em que confirma que está,…

8.5/10
The Flaming Lips – American Head (2020)

Os alquimistas Flaming Lips regressam a um território onde já foram felizes com o recente American Head, e salvam-nos com a melancolia deles.

6/10
Taylor Swift – Folklore (2020)

A cantora mais bem sucedida da cena pop mundial aproveitou a pandemia para se reinventar num disco “indie” e, sobretudo, íntimo.

8/10
Tim Burgess – I Love the New Sky (2020)

Herói do confinamento, optimista incorrigível mas de maneira nenhuma superficial, Tim Burgess pode não salvar o mundo mas está numa missão de ajudar a puxá-lo para cima.

7/10
Rose City Band – Summerlong (2020)

Ripley Johnson, membro dos Wooden Shjips e Moon Duo, traz-nos o country rock americano dos anos 70, com guitarras prolongadas e ritmos de deserto.

7.5/10
The Killers – Imploding the Mirage (2020)

Sem o guitarrista de sempre, os Killers reinventam-se. Com sucesso: a novidade é empolgante e estreia a relação do grupo com os anos 1980. K.D. Lang e Weyes Blood ajudam.

8.5/10
Fontaines D.C. – A Hero’s Death (2020)

Os Fontaines D.C. voltam em força com o seu segundo álbum, A Hero’s Death, portentoso…

8/10
Rufus Wainwright – Unfollow the Rules (2020)

Depois de homenagear Judy Garland, de gravar óperas, musicar textos de Shakespeare e de um…

7.5/10
JARV IS… – Beyond the pale (2020)

O homem dos Pulp regressa com uma nova banda, novos caminhos musicais e a mestria…

8/10
Phoebe Bridgers – Punisher (2020)

Phoebe Bridgers lançou Punisher, o seu segundo álbum a solo, com uma sonoridade mais madura,…

7/10
David Bruno – Raiashopping (2020)

Todas as canções se relacionam com passar a infância na raia.

7.5/10
Jeff Rosenstock – NO DREAM (2020)

Belo disco de Jeff Rosenstock, daqueles que parece tão simples mas que já ninguém faz em 2020.

6/10
Khruangbin – Mordechai (2020)

Mordechai massaja-nos os sentidos, mata a nossa sede e transporta-nos para dimensões etéreas.

7.5/10
Rolling Blackouts Coastal Fever – Sideways to New Italy (2020)

Ao segundo disco, os australianos Rolling Blackouts Coastal Fever mantêm todos os argumentos que os lançaram para a ribalta, num disco soalheiro mas ao qual falta algum golpe de asa.

7/10
Clã – Véspera (2020)

Véspera mostra a mestria e o bom gosto do conjunto, num trabalho para ser apreciado mais com a cabeça do que com a cintura ou o coração.

7.5/10
Neil Young – Homegrown (2020)

Homegrown, o mítico disco de Neil Young perdido desde 1975, vê finalmente a luz do dia. Tem alguns momentos brilhantes mas acaba por não corresponder totalmente à lenda que há tanto tempo o rodeia.